Digitálicos ou cardioglicosideos

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Digitálicos ou cardioglicosideos

Mensagem  Joana S. em Dom Jun 22, 2008 1:34 pm

Como esta terapêutica não foi pesquisada por mim, mas sim por uma amiga minha, acho que é melhor confirmarem se isto está completamente correcto. Wink

Os Digitálicos ou Cardioglicosideos constituem um grupo de fármacos usados no tratamento de doenças do coração, nomeadamente de arritmias e insuficiência cardiacas.
Os digitálicos existem naturalmente nas plantas do género Digitalis nomeadamente na Digitalis purpurea, uma planta venenosa também conhecida por Dedaleira, selvagem na Europa e nomeadamente em Portugal.
Por cardiotónicos designam-se as substâncias com efeito inotrópico positivo, tais como as aminas simpaticomiméticas e os digitálicos. As aminas simpaticomiméticas, como a dopamina e a dobutamina, apenas são utilizadas por via IV, em meio hospitalar e exigindo monitorização.
Têm efeito bradicardizante. Não devem ser administrados a utentes com FC<60bpm.

Usos clínicos
São usados para diminuir a taxa de contração ventricular e para corrigir as arritmias por flutter ou fibrilhação auricular. Arritmias supraventriculares. Contraindicados em síndrome de Wolff-Parkinson-White.
Se diuréticos e inibidores da enzima de conversão da angiotensina (IECAs) não forem suficientes para controlar a situação, em casos de insuficiência cardiaca crónica.

Contra-indicações e precauções: Os digitálicos estão contra-indicados no síndrome de Wolff-Parkinson-White, na taquicardia ventricular, nos bloqueios auriculoventriculares de 2º e 3º grau, na cardiomiopatia hipertrófica obstrutiva e ainda em situações de hipercalcemia e hipocaliemia significativas.

Mecanismo de ação
Os digitálicos inibem a bomba de sódio (ou Na+/K+ ATPase), que existe nas membranas das células, nomeadamente nos miócitos cardíacos. Apesar dessa proteína existir em todas as células, nas concentrações usadas terapêuticamente, só as células musculares e os neurónios são afectados significativamente.
A maior quantidade de ião sódio intracelular e menor concentração de ião potássio, alteram a excitabilidade de neurónios no cérebro e dos miócitos do coração.

Efeitos
• Prolongamento ligeiro do potencial de acção e plateau.
• Redução do ritmo cardíaco, devido à activação dos nucleos do sistema parassimpático do nervo vago no cérebro.
• Força de contracção ventricular aumentada

Efeitos Adversos
Os digitálicos também alteram a excitabilidade de vários núcleos neuronais e do sistema nervoso intestinal, a que se devem os seus efeitos secundários:
• Naúsea
• Vómitos
• Diarreia
• Ligeira ginecomastia nos homens.
• Confusão mental, alterações visuais, alucinações (raras)
• Raramente arritmias (batimento cardiacos caóticos): apesar de ser usado para corrigir arritmias por fibrilhação auricular, doses elevadas de digitálicos causam também arritmias por fibrilhação ventricular.

Interacções
Apresentam muitas interacções com varios fármacos, como a quinidina e antibióticos.

Farmacos mais conhecidos do grupo
• Digoxina: existe nos tecidos da planta dedaleira. É a mais utilizada.
• Ouabaína: pouca solubilidade aquosa.
• Digitoxina: alta solubilidade em água.
• Metildigoxina

A digoxina é eliminada pelo rim.

Joana S.

Mensagens: 4
Data de inscrição: 21/06/2008
Idade: 28

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum